Procurando Um Trampo Novo, A Saga | Quase um mês depois

Esse post é um desabafo quase imaturo. Quase, porque eu acho meio injusto ficar reclamando de trabalho, sendo que a maioria das pessoas do mundo tá numa situação muito pior que eu. Pelo menos eu tenho um trabalho e saúde e um lugar bem confortável pra morar e comida boa todo dia e pessoas queridas ao meu redor. Mas não totalmente, porque tenho meus motivos reais para estar insatisfeita e acho que a gente não deve se culpar por desejar o que deseja e a vida não foi feita pra gente se conformar e não correr atrás de coisa melhor, certo?

Faz quase um mês que escrevi meu primeiro post sobre a saga para encontrar um trampo novo. A meta de encontrar algo em um mês? Piada né?!

Em números, foram mais de 100 cvs enviados pelo vagas.com, mais uns 20 pelo Linkedin, 6 por e-mail para algumas pessoas-chave e mais alguns contatos pelo Facebook.

Os resultados? Quatro pessoas se disponibilizaram a me ajudar mas ainda não deram nenhum sinal de vida. Fiz uma entrevista em uma agência e não passei. E o resto tá pelo ar…

Em alguns momentos bate aquela sensação: “você é um fracasso” e dá vontade de chorar. Mas ainda bem que eu tenho amigos pra conversar e a maioria deles também tem falado bastante sobre o assunto com ênfase no “TÁ FODA”. Não tô sozinha nessa.

A vida no meu trabalho atual deu uma tranquilizada e tiveram alguns dias que eu nem cheguei a dar uma olhada nas vagas do dia. As vendas também estão melhorando – o que dá um ânimo maior para ir trabalhar. Mas essa história de não ter finais de semana tá pesando bastante.

Ano que vem tem 14 feriados e pensar que se eu continuar lá não vou aproveitar nenhum deles. Ai. Dói.

Sabe, trabalho deveria vir pra agregar aos momentos de lazer. Ou mais, deveria ser mais um momento prazeroso. Mas no meu caso, ele só tem me roubado a maioria desses momentos.

Eu ando conseguindo ‘dar um jeitinho’ nisso muito bem. Longe de mim dizer que não estou aproveitando a vida ultimamente, mas esse é o problema: tô vivendo de jeitinhos, de improvisos, de favores pra conseguir folgas. Não dá pra ser assim pra sempre.

Essa semana tem um dos raros feriadões do ano e eu tô cha-te-a-da porque não vou conseguir aproveitar com quem eu gosto.

Mas é isso aí, a opção “desistir” sequer existe, então bola pra frente…

#prontofalei

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s