Como escolher vinhos

360027989_b1ee715ba5_b
Contextualizando

Tem umas coisas interessantes acontecendo na minha vida ultimamente e uma delas me fez pensar em vinhos.

Eu sempre gostei de experiências sensoriais completas. E experimentar bebidas é uma das preferidas, talvez porque seja das mais acessíveis.

Qualquer pessoa normal nessa vida, tem uns copos legais em casa e consegue preparar uns tragos bonitos, geladinhos e saborosos. Coloca uma musiquinha agradável de fundo e pronto, temos uma experiência sensorial completa (ou uma festinha!).

Quando o assunto é vinho, fica mais fácil ainda. A bebida já tá pronta, né? Pega uma taça, abre a garrafa e vamos brindar!

Esses dias fui escolher um vinho pro final de semana e me lembrei que não manjava nada do assunto. Hahahaha. Aí pesquisei, pesquisei, pesquisei… E pra fixar o conteúdo (tipo estudando pra prova, sdds facul!), resolvi escrever esse post.

Então vamos lá…

Pra começo de conversa

Existem três tipos de vinho: tinto, branco e rosé.

Tinto – feito com uvas tintas, aquelas bem escurinhas e por isso deixam a bebida escura (oh, really?)
Branco – feito com uvas brancas (há!)
Rosé – mistura os dois e tcharam!

Quer saber se é mais doce ou não?

Procure o teor de secura na garrafa!

Seco – 0 a 5g de açúcar por litro
Meio Seco – 5 a 20g/L
Suave ou Doce – mais de 20g/L

Acompanhamentos

Pelo que entendi, vinho tinto é hot hot, vai bem com comidas mais pesadas, gordurentas ou se estiver friozinho, porque no geraaaaal, é mais ‘pesado’, logo ‘esquenta’ mais. E vinho branco é mais fresco, leve, vai bem com pratos doces, coisa e tal. É interessante também prestar atenção na acidez do vinho (faz a boca salivar mais) e na quantidade de taninos (deixa a boca seca). Por exemplo, se você vai comer algo que deixa a boca gordurosa, é legal escolher um vinho com muitos taninos pra dar uma equilibrada por ali. Raciocinio lógico e equilibrio, tudo nessa vida!

WTF is taninos?

Nas minhas pesquisas, li muitos sites falando ‘vinho tal tem mais taninos, bla bla bla’. Fui atrás e descobri que esses tais taninos são coisinhas – derivadas das cascas e sementes das uvas – que deixam aquela sensação de ‘comi banana verde’ na boca, sabe? Vinhos tintos tem mais taninos. Parece que não existe uma classificação de taninos nos vinhos, depende muito da uva, da colheita, da estocagem. Tem que ver rótulo a rótulo mesmo!

Mais coisinhas

Existem muitas outras coisas a se falar sobre vinhos, tipo: taças, variedade de uvas, como degustar, etc. Mas isso foi o que eu, pessoa leiga, achei suficiente saber pra brincar de escolher vinho.

Por fim, mas não menos importante

Depois da segunda taça, que diferença isso tudo faz? Na dúvida, escolha o rótulo mais bonito e seja feliz!

Essa foi a minha pedida pro final de semana e meus critérios de escolha foram:
– O cara da loja disse que é meio doce (meio seco), fácil de beber e combina com ‘jovens’
– Achei o rótulo bonitão
– É da California e tudo o que é de lá costuma ser cool, com esse vinho não deve ser diferente